Blog da Gena

Financiamento para energia solar: você sabe como funciona?

15, outubro 2018

Então você optou por utilizar energia solar na sua casa ou empresa, mas sabe que o valor pode ser um obstáculo para essa aquisição. Se você se viu com um problema parecido saiba que existe outra alternativa que pode te ajudar a solucionar esse problema: o financiamento para energia solar.

Existem alguns bancos dispostos a financiar esse tipo de investimento e com isso é possível ter energia solar e pagar com pequenos juros, e hoje falaremos sobre os bancos que financiam energia solar e os juros cobrados. Confira.

Vale a pena o financiamento para energia solar?

Muitas pessoas não gostam de fazer financiamentos pois acreditam que não vale a pena por conta dos juros. Em alguns casos isso pode ser verdade, mas quando falamos de financiamento para energia solar vale a pena calcular. Se você financiar energia fotovoltaica, durante o prazo de pagamento você estará com o equipamento instalado em sua residência ou empresa, e consequentemente estará economizando na fatura de energia elétrica.

Sendo assim você poderá calcular a economia de energia elétrica e os gastos com juros no financiamento de energia solar, e em alguns casos é possível que você tenha mais economia do que gastos com o financiamento.

A economia dos custos com energia elétrica podem ser de até 95% para quem possui um sistema de captação de energia fotovoltaica em casa, e a previsão de retorno do investimento é de três a seis anos. Com essas informações vale a pena considerar financiar energia solar.

financiamento-para-energia-solar

Alguns bancos que financiam energia solar

Agora que você descobriu que o financiamento para energia solar compensa devido à economia de energia energia elétrica que a energia fotovoltaica proporciona, vamos te mostrar onde você pode financiar, e as condições. Falaremos sobre os bancos que oferecem esse tipo de financiamento e os juros cobrados, para que você possa escolher as condições que melhor atendem às suas necessidades. Acompanhe.

Banco do Brasil

O Banco do Brasil oferece um consórcio para quem deseja investir em energia fotovoltaica e não tem condições para isso no momento. Não há cobrança de juros, mas há um taxa administrativa que totaliza 15% no final do consórcio. O consórcio atende demandas de até 500 mil reais.

Bradesco

O financiamento para energia solar é feito apenas para correntistas, mas tanto para pessoas físicas quanto jurídicas. O Bradesco financia com um prazo de até 60 meses, cobrando juros de cerca de 1,8% ao mês. Existe uma carência de até 59 dias para o primeiro pagamento.

Santander

No Santander os juros do financiamento para energia solar variam de acordo com o prazo ou investimento inicial. A princípio os juros são de 0,99% ao mês, para prazos de até 36 vezes. É possível financiar até 48 meses mas com juros de 1,08% ao mês. Caso o cliente deseje oferecer um investimento inicial como garantia, os juros caem para 0,97% ao mês.

Unicred

Oferece o crédito para consumidores, empresas e produtores rurais, mas apenas para quem coopera com a Unicred. Os juros são cobrados de acordo com o valor da taxa do CDI, sendo a partir do CDI + 0,49% ao mês, podendo ser pago em até 72 meses, e a princípio não há um limite de valor fixo.

Gostou do post? Continue acompanhando o blog para mais dicas e informações.

15, outubro 2018

Deixe seu comentário

Fique por dentro das novidades sobre energia solar e economia na conta de luz!