Blog da Gena

Energia solar residencial: confira o guia completo!

31, julho 2020

A energia solar residencial vem ganhando cada vez mais espaço nos lares brasileiros. Ao longo dos anos, boa parte da população passou a se preocupar mais com o meio ambiente. Dessa forma as fontes de energia renováveis, como a energia solar fotovoltaica, foram ganhando notoriedade, e seus benefícios passaram a atrair cada vez mais pessoas.

Mas, como já era de se esperar, a energia solar em casa é rodeada de afirmações, que muitas vezes podem nos confundir. Por isso estamos aqui hoje, para desvendar alguns mitos e verdades sobre o assunto e te ajudar a não cair em mentiras. Confira.

O que é e como funciona a energia solar residencial?

Não podemos negar uma coisa: os painéis de energia solar fotovoltaica chamam a nossa atenção em qualquer lugar. É difícil enxergá-los no telhado de uma casa e não imaginar como todo aquele sistema funciona para suprir as necessidades de energia do local.

energia-solar-residencial-paineis

Assim como nas empresas, a energia solar em casa é gerada de acordo com a incidência da luz solar. Ela é levada para as tomadas e outros pontos elétricos, sendo consumida por tudo o que estiver ligado nestes pontos. Eletrodomésticos, lâmpadas, e etc, podem funcionar com a energia vinda do sol, e caso ela não seja suficiente, a rede elétrica será utilizada para suprir o que falta.

Mas você sabe o que acontece se “sobrar” energia solar? Quando gerada em grande escala, é possível que os gastos não sejam suficientes para utilizar toda a energia solar residencial produzida. Com isso é possível garantir créditos com a companhia de energia da sua cidade. O que for produzido em excesso vai para a companhia gerando créditos, que são convertidos em descontos na fatura no final do mês.

Mas será que é preciso continuar com a energia elétrica? De um modo geral, existem dois tipos de sistemas de energia solar fotovoltaica: on-grid e off-grid. Se quiser entender melhor como ambos funcionam, neste post explicamos mais a fundo. O modelo mais comum é o on-grid, sobre o qual falaremos hoje.

Infelizmente este sistema não funciona de maneira independente, por isso é necessário contar com a rede elétrica. Ele não armazena a energia solar residencial produzida em excesso e precisa de um relógio de luz que tem ligação com a companhia de sua cidade. Neste caso quando a energia produzida é insuficiente você não ficará sem eletricidade em casa, podendo utilizar a rede.

Agora que você já sabe como funciona a energia solar para residências, que tal conferir alguns mitos e verdades sobre o assunto? Vamos lá?

Mitos e verdades sobre energia solar residencial

Nem sempre podemos acreditar em tudo o que ouvimos sobre energia solar para residências. Infelizmente existem muitos mitos circulando por aí, e é normal acreditarmos em alguns deles. Distinguir o que é verdade ou mentira sobre energia solar fotovoltaica pode ser uma tarefa difícil. Por isso hoje vamos citar algumas frases famosas que costumamos ouvir e revelar o que realmente é fato. Acompanhe.

“Precisa usar a energia da companhia durante à noite”

Não necessariamente. Caso a energia solar residencial produzida durante o dia não for suficiente, é preciso depender da companhia à noite, mas isso não acontecerá sempre. Realmente os painéis solares não conseguem gerar energia enquanto não há sol, mas isso não significa que você ficará sem energia ou terá que utilizar a rede elétrica todas as noites. Este é um grande MITO.

“Você fica sem luz quando cai a energia na região”

Se o seu sistema for do tipo on-grid sim, você ficará sem energia neste caso. Toda a instalação depende da companhia de energia para funcionar. Por isso se esta energia não estiver chegando até a sua casa, você não poderá produzir a partir da luz solar, a não ser que você possua um sistema off-grid. Infelizmente essa afirmação é VERDADE.

“Energia solar não funciona no inverno”

Muitas pessoas acreditam que a energia fotovoltaica é produzida a partir da incidência direta do sol sob os painéis. Na verdade a captação acontece quando há luz solar presente, ou seja: durante todo o dia. Também não é necessário que o clima esteja quente, pois o calor é um fato indiferente para a geração deste tipo de energia. Mesmo em dias nublados ou chuvosos a luz do sol incide sob os painéis, porém com menos intensidade. Este é mais um MITO.

“Você nunca irá zerar a fatura da companhia”

A energia solar residencial é um investimento que compensa ao longo do tempo, pois consegue reduzir drasticamente o valor da fatura de energia elétrica. Mas infelizmente existirá sempre o um valor mínimo cobrado pela companhia na fatura, e por isso não será possível zerar esta conta. Encontramos aqui mais uma VERDADE que ouvimos sobre energia solar em casa.

Energia solar Curitiba vale a pena?

Seja energia solar para residência ou empresa, cada vez mais os brasileiros percebem as vantagens que este investimento pode trazer. Como dissemos anteriormente, o Brasil se destaca como um dos melhores países em condições para a geração de energia solar.

Este dado é um grande ponto positivo para a população, pois quanto mais energia fotovoltaica é gerada, maior o desconto na fatura de energia elétrica do imóvel. Ou seja, um país com condições favoráveis pode proporcionar mais economia para quem possui o sistema.

Distribuição de geração nos estados

Os índices do Brasil podem ser também regionalizados, mostrando a geração distribuída em cada região específica. Considerando os 5 principais estados, Minas Gerais se destaca com 21,7% da potência instalada no país. Na sequência encontramos Rio Grande do Sul, São Paulo e Santa Catarina. A 5ª posição é do Paraná, que é responsável por cerca de 6%.

Apesar de ocupar o 4º lugar, Santa Catarina (mais especificamente o litoral norte do estado) se destaca também por ser a região com o menor índice de insolação do país.

Incidência Solar no Paraná

Já que o Paraná faz parte do ranking nacional, vamos falar sobre a incidência solar na região. A cidade com a maior radiação solar do estado é Prado Ferreira, com 2.100 kWh/m² ao ano. E, ao contrário do que muita gente pensa, a pior média do estado permanece com o litoral.

Em uma comparação feita entre Itajaí e Curitiba foi instalado um sistema fotovoltaico idêntico em uma empresa do mesmo grupo nas duas cidades. Enquanto em Itajaí foram necessários 28 módulos, em Curitiba apenas 26 painéis conseguiram obter um resultado próximo à outra sede.

Confira 5 motivos para produzir sua própria energia.

Ao contrário do que a maioria das pessoas acredita, Curitiba tem um bom índice de incidência solar e compensação da geração de energia fotovoltaica, quando comparada à outras regiões. Você deve estar se perguntando como isso é possível, já que a cidade é famosa pelo clima nublado e chuvoso, não é mesmo? Acompanhe e descubra.

Tarifa alta

Um dos fatores que nos mostra que a energia solar Curitiba compensa é o valor da tarifa. A energia elétrica no estado do Paraná possui um valor relativamente alto. Levando isso em consideração, quanto mais cara for a tarifa, mais economia a região pode proporcionar à quem produz energia fotovoltaica.

Chuvas frequentes

Todos sabemos que as nuvens, inclusive com chuva são fatores que atrapalham na incidência solar nos painéis fotovoltaicos. Apesar disso, as chuvas acabam contribuindo para que exista um bom índice de geração de energia solar Curitiba. Mas como isso é possível?

A frequência com que as chuvas ocorrem na cidade acaba sendo uma vantagem, pois os painéis permanecem constantemente limpos. Em regiões nordestinas por exemplo ocorre o acúmulo de poeira em cima dos módulos, atrapalhando a captação da luz solar.

Condições de temperatura

Curitiba não é uma das cidades brasileiras com temperaturas elevadas. Apesar de não parecer, este fator acaba contribuindo para a geração de energia fotovoltaica. O clima frio e úmido da cidade colabora para que o sistema trabalhe nas condições ideais de temperatura. Assim o equipamento consegue um desempenho melhor e aumentar a durabilidade dos módulos.

Gostou de conhecer mais sobre energia solar residencial? Quer saber quanto custa e quais as formas de pagamento? Clique agora e peça agora um orçamento completo com um de nossos especialistas!

31, julho 2020

Deixe seu comentário

Fique por dentro das novidades sobre energia solar e economia na conta de luz!