Blog da Gena

Energia solar e eólica para famílias de baixa renda: confira o projeto

Energia solar

18, dezembro 2020

Foi apresentado no Senado um projeto para criação de linhas de crédito com juros baixos para que famílias menos favorecidas comprem equipamentos de energia solar e eólica.

O Projeto de Lei (PL) 5.239/2020 é de autoria do senador Confúcio Moura (MDB-RO) e pode contribuir para a difusão da ideia de sustentabilidade e das vantagens das energias que utilizam fontes renováveis.

O projeto altera a Lei do Sistema Financeiro Nacional (Lei 4.595, de 1964) para incluir entre as competências do Conselho Monetário Nacional (CMN) a garantia de taxas favorecidas aos financiamentos ajudam na aquisição de equipamentos de geração de energia limpa, ou seja, energias solar e eólica, por famílias mais vulneráveis e com menos recursos financeiros.

Quer saber mais sobre o projeto e o que vem pela frente? Continue o post que preparamos para você!

Energia solar para famílias de baixa renda: o que diz o projeto?

De acordo com o senador, o projeto foi criado para fazer com que as famílias de menor poder aquisitivo sintam menos a crise econômica e o desemprego. Desta forma, a ideia é fazer com que a conta de luz pese menos no orçamento familiar. 

Com a aprovação do projeto de lei, portanto, as famílias mais vulneráveis podem ter acesso a financiamentos de energia solar mais baratos para compra de equipamentos que geram energia limpa. Além de ajudar as famílias, a medida ainda contribui para a sustentabilidade dos recursos naturais.

O senador ainda disse à imprensa que “as famílias poderão gerar pelo menos parte de sua própria energia, o que resulta em redução na conta de energia. Tal economia pode ajudar a pagar o financiamento para a aquisição dos equipamentos. Uma vez quitada a operação de financiamento, a folga financeira das famílias pode ser alocada conforme sua conveniência”.

De acordo com o parlamentar “trata-se, adicionalmente, de uma forma de incentivar o aumento do uso de energia limpa. Com essas medidas, espera-se um crescimento da geração de energia elétrica pelas fontes eólica e solar-fotovoltaica, com maior diversificação da matriz energética brasileira”.

Enfim, além de tudo o que foi apontado pelo senador, o Brasil ganhará com o projeto uma maior democratização dos investimentos em geração de energia solar e eólica.

Financiamento de energia solar

Investir em energia solar é uma ótima opção para garantir economia e gerar uma energia limpa, mas será que qualquer pessoa pode aplicar capital nos famosos painéis solares?

Esta já foi uma questão muito debatida, já que muitos se interessam mas não têm condições de arcar com o investimento.

Por conta disso, atualmente existem algumas opções de financiamento de energia solar, que abre as portas para muitas pessoas que desejam investir nessa fonte de energia renovável.

Hoje vamos falar mais sobre esta forma de pagamento e como ela pode ser a oportunidade perfeita para você instalar o sistema na sua casa ou empresa.

Continue acompanhando o post e descubra formas de fazer financiamento de energia solar e se esta modalidade é realmente vantajosa. 

Vale a pena investir em energia solar?

Se você costuma pesquisar sobre o assunto já deve saber se investir em energia solar vale a pena ou não, correto?

Se você se interessou pela possibilidade de gerar energia limpa, mas percebeu que o valor é um tanto alto para o que você pode aplicar no momento, não se desespere: o financiamento de energia solar pode ser a oportunidade perfeita para você.

Mas será que parcelar este tipo de investimento realmente compensa?

Muitas pessoas acreditam que investir em algo parcelado pode não ser uma boa opção, já que passamos um bom tempo pagando por aquilo que muitas vezes não supre mais nossas necessidades. Isso não acontece com os painéis solares.

Devemos considerar que a vida útil de um sistema de energia solar residencial ou empresarial é de mais de 30 anos, com 25 anos de garantia.

Em geral, é possível conseguir um financiamento de energia solar em até 60 vezes. Isso significa que você irá pagar parcelas por, no máximo, um sexto do tempo total de utilização do equipamento.

É importante considerar também que, assim que instalados, os painéis solares já começam a gerar energia. Sendo assim, já no primeiro mês de instalação você terá um grande desconto na fatura de energia elétrica.

Pensando nisso, muitas pessoas acabam optando por fazer o financiamento de energia solar com parcelas na média do valor pago na fatura de energia.

Dessa forma, você não precisa desembolsar um valor maior do que já está acostumado a pagar mensalmente.

Como fazer um financiamento de energia solar?

Então você está decidido que fazer um financiamento de energia solar é a melhor opção para o seu caso, correto?

Se você procura saber quais são as principais linhas de financiamento disponíveis, temos um post aqui no blog falando sobre elas.

Mas, antes de mais nada, é importante saber a qual modelo de financiamento você se encaixa, para então poder escolher a melhor opção dentro das suas necessidades.

Como investir em energia solar?

Separamos algumas dicas para você começar a investir em energia solar. Sempre sugerimos que procure ajuda profissional para desenvolver o seu projeto.

A Gena é especializada em desenvolvimento de projetos de energia solar com placas fotovoltaicas. Clique aqui e fale com um dos nossos consultores.

Financiamento como pessoa física

A primeira forma de fazer um financiamento de energia solar é como pessoa física. Este método é indicado para quem deseja investir em energia solar residencial, por exemplo.

Para solicitar, basta ter em mãos um comprovante de endereço, um documento de identificação com foto e o comprovante de renda. Se o seu crédito for aprovado, você já pode instalar os painéis solares no seu imóvel.

É interessante entrar em contato com diferentes bancos e instituições financeiras que possuem um programa de crédito para energia solar e fazer algumas simulações antes de fechar negócio.

Financiamento como pessoa jurídica

Se você tem intenção de instalar o sistema fotovoltaico na sua empresa, pode ser mais vantajoso realizar o procedimento como pessoa jurídica.

Normalmente, empresas têm gastos maiores com energia, seja por conta de máquinas e equipamentos elétricos ou mesmo por conta do conforto e da comodidade dos funcionários.

Por isso, existem mais benefícios para pessoas jurídicas que optam por fazer um financiamento de energia solar.

Você pode fazer isso por meio de financeiras ou então pelo BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul), uma instituição financeira pública que apoia projetos nos estados do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Viu como é possível você começar a utilizar energia limpa e renovável?

Agora que você já sabe mais sobre o financiamento de energia solar, entre em contato com a gente e solicite um orçamento.

18, dezembro 2020

Deixe seu comentário

Fique por dentro das novidades sobre energia solar e economia na conta de luz!