Blog da Gena

Conheça a certificação LEED e sua relação com energia renovável

Como instalar energia solar: novas normas

12, dezembro 2019

Você já ouviu falar na certificação LEED? Ela nada mais é do que uma forma utilizada para estabelecer estratégias e padrões para a construção de edifícios sustentáveis. Mas qual é sua relação com as fontes de energia renováveis? Por que ela é tão importante?

Hoje estamos aqui para te explicar mais sobre esse sistema, os seus diferentes tipos e quais são os critérios analisados para a obtenção da certificação LEED. Ficou curioso? Então continue a leitura e descubra!

Afinal, o que é certificação LEED?

Esta é uma dúvida muito recorrente daqueles que procuram entender mais sobre energia solar. Apesar de ter sido implementada há mais de 25 anos, esta medida ainda não é de conhecimento geral, gerando muitas dúvidas acerca do assunto.

Mas afinal, o que é certificação LEED e qual a sua importância? LEED é a sigla para Leadership in Energy and Environmental Design, que significa Liderança em Energia e Design Ambiental. Ela foi criada e implementada pelo United States Green Building Council (USGBC) em 1993, e está ativa até os dias de hoje.

De um modo geral, esta é uma certificação que tem como objetivo promover as melhores práticas na construção, tornando-a sustentável e mudando a mentalidade do mercado para melhor.

certificacao-leed-criterios

O LEED foi criado para reconhecer e estabelecer a liderança ambiental na indústria da construção, definindo as “construções verdes” com um padrão comum de medição. Dessa forma a certificação acaba estimulando a concorrência sustentável promovendo as práticas de projeto e de construções amigas do meio ambiente.

Muitos negócios buscam conseguir este reconhecimento como um meio de se associar ao meio-ambiente e ainda aproveitar benefícios de ser uma “construção verde”, como a redução na conta de luz.

Um bom exemplo de empreendimento com a certificação LEED no Brasil é o estádio do Mineirão. Toda a água da chuva é escoada e reutiliza internamente, além de contar com a instalação de placas solares em sua estrutura.

Além da certificação LEED oferecer inúmeros benefícios para o meio ambiente, ela também é responsável por melhorar a produtividade e bem estar dos funcionários. Um dos principais motivos é a redução da emissão de gases tóxicos no ambiente, contribuindo com a saúde de quem frequenta o local.

Mas afinal, quais são os tipos de certificação LEED existentes nos dias atuais? Confira.

Tipos de certificação LEED

Projeto e Construção de Edifícios (LEED BD+C)

O LEED para Projeto e Construção de Edifícios (LEED BD+C) determina os parâmetros para construir edifícios que considerem a sustentabilidade de maneira global. Este tipo de certificação pode ser aplicado nos setores de hospedagem, unidades de saúde ou mesmo em escolas ou edifícios destinado à educação.

Operação e Manutenção de Edifícios Existentes (LEED O+M)

O LEED para Operação e Manutenção de Edifícios Existentes foi criado pensando em edifícios mais antigos e que tem um consumo de água e luz elevado. A aplicação deste tipo de certificação LEED busca reduzir esses gastos, revertendo este cenário de maneira drástica. Pode ser utilizado em edifícios já existentes ou em galpões e centros de distribuições.

certificacao-leed-sustentabilidade

Design e Construção de Interiores (ID+C)

O LEED para Design e Construção de Interiores possibilita uma melhor experiência em locais fechados, onde pessoas passam a maior parte do tempo. Ele oferece melhorias na qualidade de vida por meio de elementos e estruturas mais sustentáveis. Pode ser empregado no interior de imóveis comerciais ou lojas de varejo.

Desenvolvimento do Bairro (LEED ND)

O LEED para Desenvolvimento do Bairro (LEED ND) procura integrar sustentabilidade e inovação. É voltado para empresas que costumam investir muito em “atitudes verdes” e promovendo melhorias na qualidade de vida das pessoas. Pode ser aplicado em setores como iluminação e reutilização da água.

Critérios para obter a certificação

Para conseguir a certificação LEED, o projeto ou empreendimento precisa obter uma nota com base em vários critérios que determinam a redução nos impactos ambientais da construção. É necessário comprovar que as práticas adotadas são baseadas na sustentabilidade e na contribuição com o meio ambiente.

Alguns dos critérios para certificação LEED são:

    • Minimum Program Requirements (MPR): São os requisitos básicos para conseguir a certificação. Eles consideram a legislação vigente nos fatores estaduais, municipais e federais.
    • Espaço Sustentável (SS): Leva em conta a melhoria para alguns problemas de grandes centros, como ciclofaixas, bicicletários, redução de poluição visual, etc.
    • Eficiência do uso da água (WE): É como o empreendimento promove a reutilização da água ou diminuição do uso de água potável.
    • Energia e Atmosfera (EA): Considera o uso da energia por métodos inovadores e mais eficientes, como geradores a gás.
    • Materiais e Recursos (MR): Analisa a utilização e reutilização de materiais “limpos” e a redução de resíduos no meio ambiente.
    • Qualidade ambiental interna (EQ): Avalia o bem estar em locais fechados e onde as pessoas permanecem por muitas horas. Ele verifica se o local é arejado e possui iluminação externa, como janelas e áreas abertas.

Entendeu o que é e como funciona a certificação LEED? Então não deixe de compartilhar este post nas redes sociais para que mais pessoas possam conhecer esta medida. Nos acompanhe também no Facebook e Instagram. Atém mais!

12, dezembro 2019

Deixe seu comentário

Fique por dentro das novidades sobre energia solar e economia na conta de luz!